SEO pode começar na Criação?


Conceito criativo pode ser a chave para definir suas “keywords”.

Já foi tema do EBAI 2008 – Encontro Brasileiro de Arquitetura da Informação: “onde os Arquitetos devem se enquadrar: em Planejamento ou na Criação?”. A reposta se transformou em pesquisa de opinião de agencias de internet. E, pelo que me lembro, a maioria escolheu “na Criação”. Será porque é cool ser da Criação? É a vez da convergência da web ultrapassar a barreira das divisórias e biombos.

E a criatividade, onde entra nisso? A resposta é: em todas as etapas. Todos devem ter capacidade criativa. Até na hora de repensar as metodologias de trabalho e gerenciamento.

Nesse cenário, a equipe de SEO pode trabalhar ao lado da Criação, para que, junto aos Redatores, os dois profissionais possam definir títulos e descrições atrativas e adequadas aos padrões de busca. Ainda é possível aproveitar a inspiração do conceito criativo para definir as “keywords” de conteúdo ou de mesma ordem semântica. Dessa forma, fica até mais fácil gerenciar os padrões W3C e auxiliar o programador sobre o melhor uso das tags title, dfn, strong, entre outras que auxiliam o destaque na busca.

Em tempos de mobilidade, é bom sempre repensar as estruturas fixas.

Comentários

Carla Martins disse…
OI, Melina!

Tudo bem? Li seu artigo no webinsider e adorei! Seu blog também é ótimo! Sou Arquiteta de Infomração e passarei sempre por aqui!

Beijos!

Postagens mais visitadas deste blog

Curso rápido ou Pós-graduação em Arquitetura da Informação?

Quer saber porque fazer os workshops do UXConf BR? A gente ajudou você.

Interaction Design: interação fora das telas | 1a parte