UX e GAMES andam juntos, na vida real e virtual.

Algum post passado falei sobre o assunto, agora tive a oportunidade de responder um questionário para uma amiga de trabalho, a Jane Vita, para uma pesquisa que ela está desenvolvendo para a UX Mag

O resultado das respostas ficou interessante (no meu ponto de vista). E acredito que possa ajudar vocês a entenderem como as disciplinas se conversam. 


    Explique o porquê de utilizar métodos e ferramentas de design centrado no usuário e experiência do usuário na idealização, desenvolvimento e implementação de jogos.


UX é experiência de uso e interação, que pode ou não usar algum suporte digital para que essa interação aconteça. Uma vez que você pensa como o objetivo do usuário, não necessariamente de 'uso', você entende os desafios que impactam as decisões daquela pessoa. E os jogos são predominantemente feitos de objetivos, desafios e superações. Logo, utilizo essa metodologia pra criar jogos, advergames, ou args, ou mesmo ajudar o cliente a contar uma história  para envolver o usuário de alguma maneira, fazendo com que ele possa gerar resposta ou resultado a partir da interação.

Sobre método, por um bom tempo, fui Redatora Publicitária (ainda sou, mas não da mesma forma) e me divertia muito como roteirista de curtas e longas, fazendo vários cursos e experimentos em audio e video. Ajudou bastante como método.


Explique o porquê de utilizar métodos e ferramentas de design centrado no usuário e experiência do usuário na idealização, desenvolvimento e implementação de jogos.
Explique a importância do tópico para a área de Games e as vantagens de utilizar os métodos e ferramentas ligadas a UX e UCD. *


Na etapa anterior, expliquei as vantagens. A importancia seria que, da mesma forma que UX é importante para qualquer projeto interativo, mesmo uma campanha publicitária, é importante para um game: a partir do momento que há conversa, há pessoas, e você de alguma forma precisa deixar essa interação mais interessante e gerar retorno. E "viciante" também, porque não? A gente come chocolate, sabe que engorda, mas nunca deixamos de comê-lo, certo?

A empresa onde trabalha coleta informações relevantes para melhorar a experiência do jogador? Os jogadores colaboram com a criação e melhorias dos jogos? Eles participam de algum tipo de comunidade, fórum ou mandam emails com feedbacks que ajudam a melhorar e criar novos jogos? Como estes processos de co-criação e colaboração funcionam na empresa onde trabalha? *

Trabalho muito mais com jogos para marcas, os chamados 'advergames', que são criados para envolver, gerar uma experiência, mas poucos deles tem uma maturidade longa (como objetivo de negócio do cliente) para colher feedbacks. A pesquisa é mais inicial, na concepção. 

E a monitoria dos resultados é instantâneo, no engajamento das pessoas com o jogo. 

Se funcionou bem, fez as pessoas se divertirem e se sentirem recompensadas de alguma forma, isso é muitas vezes o que mais importa. Alguns desses advergames foram tão interessantes, que o cliente desejou investir mais e deixá-lo por mais tempo. 

Agora, se pensar o jogo sob minha ótica de trabalho, a partir da interação (objetivo, desafio, superação e recompensa) aí sim participei da concepção e Interaction Design, até Arquitetura da Informação para alguns trabalhos como aplicativos, sites, ecommerces, intranets, usando os games de console como inspiração.  
Exemplos: CampoSony com a parceria da Agência Lov, Virtual Global Race da Intel na SunMRM, SigaMeuTime, um aplicativo do Terra, em parceria com a Razorfish, um ARG para o Itaú Cultural na exposição Game Play, em parceria com a Kultur Studio, empresas que tenho orgulho de ter trabalhado em parceria, entre outros.

E nesses casos, meu exemplo maior é de monitoria. O usuário, nem sempre sabe explicar ou ser criativo para dizer o que quer. Mas você dá um joguinho na mão dele e fala 'experimenta aí'. Daí é só bater um papo, colher as observações e testar novamente. Meu método vai mais por aí.

Espero ter ajudado :) Coloco aqui meus contatos e da DUX Coworking, sempre que precisarem de parceiros para UX e Games trabalharem juntos. 

Se vocês quiserem mais sobre UX e Games, do ponto de vista da 'história', tem essa video-aula (primeira vez de frente para as câmeras) para os alunos de graduação em Propaganda, da PUC/RS. A gravação foi no estúdio da Faculdade Impacta. O conteúdo é bem legal ;P



www.duxcoworking.com melina@duxcoworking.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curso rápido ou Pós-graduação em Arquitetura da Informação?

Quer saber porque fazer os workshops do UXConf BR? A gente ajudou você.

Blockchain e Bitcoin_interpretação para #newbie